Páginas

segunda-feira, 29 de dezembro de 2008

Dia do Palhaço - 10 de dezembro

Certa vez conversando com um colega, ouvi dele:
"Eu aprendo tudo quanto é piada, porque se estiver com uma mulher e na hora "H" falhar, faço ela rir..."
Bem, espero que ele não tenha, nunca, precisado usar tal estratégia, mas caso sim não tem como negar que sorrir É BOM DEMAIS... :D
HISTÓRIA:
O Dia do Palhaço é uma comemoração que ocorre no dia 10 de dezembro. A data foi escolhida para homenagear o palhaço Piolim, Abelardo Pinto que morreu em 1973, depois de mais de 60 anos de circo.
Esta data foi criada por uma companhia paulistana, em 1981, onde começou a ser festejada no Brasil pela Cia Abracadabra em São Paulo e ao decorrer dos anos foi festejada em outras capitais brasileiras.
O improviso é a mais importante das artes da palhaçada. Ora ingênuo e atrapalhado, ora esperto e atrevido, o palhaço povoa o imaginário popular e arranca gargalhada não apenas das crianças.
A figura de nariz vermelho, sorriso de orelha a orelha e vestimenta espalhafatosa teria surgido em meados do século XIX, na Alemanha. Seus ancestrais são o arlequim e o pierrô, da comédia francesa, e também do bobo da corte inglês.
Até 1894 os números dos palhaços não tinham falas, as apresentações envolviam mímicas e pantomimas.
O palhaço ri de si mesmo, brincando com as próprias limitações; ele é o personagem das bobagens, dos gestos distraídos, por isso despertam sentimentos ingênuos, puros e infantis. Num show, o único que cai, tropeça, comete enganos com o mágico e pode errar é ele, o palhaço. Com sua ingenuidade, revertem valores, ele sempre vai pelo caminho mais difícil: vestir um paletó, por exemplo, pode tornar-se uma aventura.
O primeiro registro do palhaço moderno, uma versão do bobo da corte da Idade Média, foi encontrado na Inglaterra do século dezoito. Alguns pesquisadores acreditam que o palhaço surgiu das brincadeiras feitas sobre camponeses ingleses, que iam à cidade com roupas coloridas ao excesso. Mas há sérios indícios que um dos primeiros palhaços tenha sido um bêbado que entrou, por engano, num circo militar inglês, muito tradicional. Tinha o nariz avermelhado e roupas largas. O público gostou tanto, que o personagem foi incorporado às apresentações.
Ao ser aquela figura, o palhaço acaba mostrando tudo que gostaria de esconder. Mas quanto mais se mostra, mais o palhaço ganha energia, recebe um retorno das pessoas, se reabastece com o que elas lhe dão em troca... Com algumas poucas atitudes diárias, como fazer careta na frente do espelho, para rir de si mesmo e observar o lado cômico das coisas, é possível imprimir mais graça ao dia-a-dia.
Atualmente, muitas pessoas vivem sozinhas, e é importante criar meios para que a rotina não se transforme em tormentos.
A ciência já nos mostrou que se o homem parar de rir pode enlouquecer, e que o riso é um dos remédios para qualquer doença.
fonte/História: Jornal O Diário do Noroeste
Imagem: Palhaço Torneirinha

Nenhum comentário: