Páginas

segunda-feira, 22 de dezembro de 2008

MONTANHISMO

Breve história do montanhismo
Tema: Montanhismo

Autor: Chris Bueno
Data: 16/12/2008


A cada nova montanha explorada, há uma nova descoberta. As montanhas sempre fizeram parte da história humana por se tratarem de obstáculos a serem transpostos desde a origem dos homens em viagens exploratórias e migratórias. Porém o montanhismo como prática esportiva surgiu na Cordilheira dos Alpes, na Europa (por isso muitas vez os nomes “montanhismo” e “alpinismo” se confundem).

As primeiras técnicas de montanhismo foram desenvolvidas na França. Já em 1492 o francês Antoine de Ville marcou a história do montanhismo consquistando o cume do Monte Aiguille, na França, de 2.087 metros de altitude. Foi preciso mais de dois séculos para que outra façanha do mesmo porte fosse alcançada: em 1744, escaladores atingiram o pico do Monte Titlis, na Suiça, de 3.238 metros. Em 1970 foi a vez do Monte Buet (3.096 metros), na França, ser conquistado e em 1779, do Monte Velan (3.727 metros), localizado entre a Suiça e a Itália.

Porém 1786 é considerado o ano-marco do montanhismo moderno. Em 08 de agosto deste ano, dois franceses – Michel Paccard e Jacques Balmat – atingiram o cume do Mon Blanc, na França, de 4.810 metros de altitude. A realização desta façanha incentivou montanhistas do mundo todo a venceram as altas montadas ao redor do globo.

Assim, em 1868, os ingleses conquistaram os principais picos do Cáucaso, uma cadeia de montanhas longa de 1.200 quilômetros entre o Mar Negro e o Mar Cáspio, na Europa, cujo maior pico é o Monte Elbrus, de 5.642 metros. Em 1880 foi a vez da conquista da Cordilheira dos Andes – maior cadeia de montanhas do mundo em extensão, com mais de 8.000 quilômetros – quando foi atingido o cume do Chimborazo, de 6.267 metros.

O maior pico dos Andes (o Aconcágua, de 6.959 metros), no entanto, só foi conquistado em 1897. Em 1889 montanhistas alcançaram o topo do Kilimanjaro (5.895 metros), na África e em 1913 o Monte McKinley (6.194 metros) no Alasca.

A maior montanha do mundo, contudo, levou muito mais tempo – e mais trabalho também – para ser conquistada. O pico do Monte Everest, de 8.848 metros, localizado na Cordilheira do Himalaia (Ásia) só foi alcançado em 1953 neozelandês Edmund Hillary e pelo sherpa Tenzing Norgay.

Montanhismo no Brasil

No Brasil, a prática do montanhismo remonta à época dos bandeirantes, que tinham que vencer os altos obstáculos em suas viagens exploratórias. Somente no século XIX registraram-se as primeiras conquistas com caráter de pesquisa, pioneirismo e levantamento topográfico no país. Algumas datas importantes são 1828, quando foram realizadas as primeiras subidas na Pedra da Gávea, de 842 metros; 1856, quando José Franklin da Silva escalou o Pico das Agulhas Negras; 1817, quando a inglesa Henriqueta de Carsteirs, em companhia de seu filho, atingiu o cume do Pão de Açúcar; 1879, quando Joaquim Olímpio de Miranda, liderando um grupo de paranaenses, conquistou a principal montanha da serra do Marumbi, com mais de 1.500 metros; e 1912, quando foi atingido o cume do Dedo de Deus, de 1.692 metros. Outra data importante é 1919, quando foi fundado o Centro Excursionista Brasileiro, que serviu para difundir o montanhismo no Brasil.

fonte: 360 Graus

Nenhum comentário: