Páginas

quinta-feira, 14 de maio de 2009

Agulha do Diabo

A Agulha do Diabo, situada no Parque Nacional da Serra dos Órgãos, em Teresópolis, a 2.050 m.
História:
Sua conquista foi realizada de 1939 a 1941, por sete companheiros do Clube Excursionista Brasileiro: Almy, Ulisséa, Giuseppe Toselli, Gunther Bucheister, Raul Fioratti, Edmundo Braga e Roberto de Oliveira.
O acesso à Agulha começa com uma caminhada pesada - iniciada no “Caminho do São João” e passando pelo Mirante do Inferno - e belíssimas paisagens.
Foram necessárias cinco investidas. De 2 a 4 de junho de 39 escalaram o primeiro lance. Em 4 e 5 de novembro desse ano ficaram faltando dois metros para o platô final - abaixo do espigão da agulha. No ano seguinte (24 e 25/08/40) foram colocados cabos de aço no primeiro lance e no acesso ao platô. Em 7 e 8 de setembro chegam ao tôpo da “Unha” e iniciam o paredão final. Em 28 e 29 de junho de 1941 Almy, Toselli e Roberto fazem cume.
A escalada é composta de oito lances em 4º grau: paredão com fissura lateral, passagem sobre um paredão, chaminé-fissura (o lance mais técnico), chaminé, chaminé e cabo de aço, a famosa e maceteada “passagem horizontal”, chaminé da unha e finalmente o paredão final. O espaço no cume, de um pouco mais de um metro quadrado, quase não coube os três bravos escaladores e, principalmente, a alegria que os contagiou

A Agulha do Diabo foi escolhida como símbolo do Clube Excursionista Light, de onde origina a publicação, em questão.

Nenhum comentário: