Páginas

segunda-feira, 18 de maio de 2009

Catuné-Tombos/MG: uma parte de mim! Uma parte do CAMINHO DA LUZ!

Catuné-MG
Esse lugar fez parte da minha infância, por ser de origem dos meus avós paternos.
Lembro-me que era uma delícia quando para lá meus pais seguiam para visitas. Meus avós, na época, já não moravam mais em Catuné, mas alguns parentes por lá haviam fincado raízes...
Eu era criança, mas, nunca esqueci a felicidade que sentia quando lá estávamos. Como, também, nunca foi esquecido o cheirinho delicioso do puro café, provindo das inúmeras plantações, nas fazendas, que margeavam por toda parte.
Eu morava em um lugar tranqüilo (Itaperuna), com possibilidade para, como criança, brincar em liberdade, mas lá era como se a possibilidade de liberdade fosse ainda maior: eu adorava!
A infância foi dando lugar à adolescência, e, aos 16 anos já me entregava aos compromissos do casamento, me distanciando de muitas coisas, e entre tais distanciamentos esteve aquele lugarzinho que me trouxe tantos momentos felizes – Catuné – e que ficou para trás. Nunca mais voltei!
Já faz um bom tempo que venho sendo questionada, por pessoas que me são íntimas (irmãs, filhas), sobre meu fascínio por lugares simples. Por vezes é motivo de graça, para elas, o meu gosto peculiar.
A verdade é que não faço a mínima idéia do motivo de me sentir fascinada. O que sei é que consigo vislumbrar num lugar com simplicidade uma beleza espetacular... O prazer que um lugar simples traz para minha vida, eu não consegui receber de lugares com luxo que já estive.
Pois bem, depois de quase 30 anos sem lá voltar, busco pesquisar, nessa internet, sobre o caminho da luz, e, eis que encontro Catuné como parte desse percurso.
Ah! a saudade explodiu no peito e não perdi tempo em retornar.

Fica aqui um pouquinho do caminho da luz (fotos), que dá minha parte, dessa vez, foi um momento para resolver saudades.
Mas nesse trecho o peregrino tem mais do que esses meus registros, fotográficos, apresentam. Só que infelizmente no momento vivido a gripe estava consumindo meu corpo com dores, e, acabei focando apenas a GRUTA DA PEDRA SANTA, que tem sua HISTÓRIA - seus ENCANTOS, seus MISTÉRIOS - que provém da mais triste época: a época da escravidão... de irmãos da África!





A Gruta foi e continua sendo esculpida pela natureza.

As verdades são encontradas na pura simplicidade!
Paz e bem!
momento vivido: 17/05/2009











4 comentários:

Anônimo disse...

Aí hein Sandra, você para um lugar belo como este e não nos comunica nada! Tá me devendo essa hein!!
André Xôxô.

João Bosco disse...

Eu sinto tambem fascínio por lugares simples e todo fim de semana eu pedalo para algum deles. Parece tudo mais verdadeiro do que nas cidades grandes, modernas e sofisticadas. Gosto muito desta frase."Podemos viajar por todo o mundo em busca do que é belo, mas se já não o trouxermos conosco, nunca o encontraremos" - Ralph Emerson, em "Ensaios"

Anônimo disse...

LÁ VEM SAUDADES, ESSA QUE NOS FAZ VIAJAR, AO RELEMBRAR DE NOSSO PASSADO. BEM PERTO MIM ENCONTO, FAÇO O QUE PENÇO PARA FICAR LINDA ! ESSA SAUDADE, UMA PARTE DE MIM.

FBV disse...

Oi, meu nome é Fauzia e eu sou do Catuné. Estou morando no Rio para estudar, e me acabei em lágrimas quando li o seu texto. Estou morrendo de saudades de lá, das pessoas, dos meus pais, do clima ... de tudo ! Fui me dar conta, agora, de como eu amo aquele lugar ! Beijos !

e-mail : fz_barros@hotmail.com