Páginas

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Relato da turma do pedal livre de Miracema... do céu também cai cobra

Caro leitor, tudo nessa vida tem a sua razão de ser. Assim sendo, hoje, em consequência ao relato da turma do pedal livre de Miracema, especificamente, vou me referir à razão de ser do “pescoço”.
Afinal de contas, qual a razão de existir o pescoço? O que seria feito da cabeça sem essa parte do corpo? Ou seja, imagine só se a cabeça estivesse colada diretamente no corpo?!
Pois bem, com o pescoço a pessoa tem a oportunidade de olhar para baixo, para cima, para um lado ou para o outro (aliás, poderia até ter existido a parte de virar a cabeça totalmente para trás, sem precisar virar o corpo junto, mas, não foi feito assim, e, nesse caso, Deus é quem sabe o motivo). Além, o pescoço, para alguns, serve até como zona erógena, e por aí seguem várias outras serventias.
É isso aí... bendito seja a existência do pescoço, que acaba servindo para tantas coisas.
Mas, o caso é esse o negócio é esse sobre o pescoço ser o alvo dessa minha publicação.
A turma do pedal livre de Miracema foi fazer um passeio ciclístico nesse último final de semana, e eis que do céu (plaft) caiu uma cobra.
Veja, assim, se consegue acompanhar o meu raciocínio: se do céu além de chuva, meteoritos, entre outros, está caindo cobra também (...) eis a razão do porquê o pescoço merece receber seu devido bom valor. Ou seja, é melhor que não caia no esquecimento esse benefício que o pescoço oferece de poder fazer a pessoa olhar para cima também.
Agora, atenção a quem se desespera por qualquer coisinha (...) calma! (...) muita calma!... Não entenda um acontecimento assim como precisar ficar olhando apenas para cima, ou seja, isso de cair cobra do céu não é sempre - é só de vez em quando.
Apenas deixo o alerta da serventia do pescoço (também olhar para cima), pois, apesar de apócrifo, aconteceu de ficar a informação que Ésquilo (dramaturgo da Grécia Antiga) morreu devido uma tartaruga que caiu do céu.
Enfim, o relato sobre a cobra que caiu do céu você encontra clicando AQUI








2 comentários:

João Bosco disse...

Muito maneiro este pedal!
Quanto a cobra, pra mim é coisa de saci, que estava de brincadeira com eles.
Um abração pra toda esta galera do noroeste fluminense.

sandra valeriote disse...

João, havia me esquecido desse detalhe do “saci”. :o

Realmente, é bem do estilo do “saci” brincadeiras assustadoras. E, nesse caso tendo ele sido escolhido como “símbolo” do pedal livre de Miracema... :o :O :O :o :O
Estou pensando aqui que numa próxima vez a cobra pode cair é na cabeça de algum, e ainda vir o gavião pra recuperar a comida ... ... :0