Páginas

segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Implicar com Monteiro Lobato?

Muitos fatos registrados pela História apresentam a beleza da existência humana. Mas, muitos fatos registrados pela História conseguem apresentar o oposto.
A escravidão do negro, por exemplo. Porque tamanha desumanidade?
Penso eu, como é incrível existirem situações que mesmo tendo uma proporção gigantesca de injustiça, parece que se alguma resposta existisse serviria como algum tipo de alívio para a dor. Mas, infelizmente, a realidade é que para diversos acontecimentos trágicos da vida respostas não acontecessem.
Em relação a essa situação da escravidão do negro, por exemplo, bem sabemos que já passou séculos que tal injustiça, de alguma forma, se fez desfeita - dando permissão ao negro para ser livre. Mas, vamos encarar uma realidade, se é difícil limpar a alma de pequenos aborrecimentos (...) imagina limpar a alma de sofrimento inimaginável? Ou seja, será que a libertação aconteceu e os negros que alcançaram o benefício na época saíram saltitantes e felizes?
O que a realidade nos mostra é que o tempo pode ter passado, mas a alma de milhares de negros permanece carregando a injustiça cometida contra eles.
Refiro-me a essa questão, pois já soube por próprias pessoas negras sobre o preconceito pela sua origem. É lamentável um racismo que muito se diz existir se encontrar dentro do próprio negro.
A questão é que jamais se apagará um fato histórico, como muitas vezes tentam fazer (de forma irrefletida). Um dos melhores caminhos que a vida vem nos mostrando é alcançar o saber de que a vida é muito maior do que qualquer injustiça. E, tão maior que já fez de um negro (Barack Obama) o líder da maior nação conhecida: E.U.A.
Só que mesmo com a vida nos mostrando o poder que ela tem de ser maior, recente nos fizeram amargar a ideia (absurda) de eliminarem da literatura infantil - escrita por um dos mais valorosos escritores brasileiros: Monteiro Lobato - a referência à negra tia Anastácia. Definitivamente não dá para compreender tal ideia. Resolver um conflito eliminando referências? O que querem? Porque a impressão é que desejam fazer com que as crianças entendam que a raça negra não existe. É isso mesmo?
Aliás, recente também surgiu uma propaganda na TV, do governo, cuja atriz que anunciava a necessidade de se definirem como negros, estava com tanta maquiagem clareando a pele... que foi estranho demais!

Enfim, matar a tia Anastácia criada por Monteiro Lobato mataria a lembrança de que existiu a escravidão?
Quem nos dera que injustiças (dores profundas) fosse tão fácil resolver assim heim?!
O correto é que possuindo “SABER”, qualquer um que teve a oportunidade de acompanhar a tia Anastácia, no inesquecível sítio do pica pau amarelo, ou qualquer um que tenha a oportunidade de ler Monteiro Lobato, não conseguirá encontrar racismo.
Quantas saudades me deixou tia Anastácia!
Paz e bem!

Ah! Na oportunidade deixo a lembrança duas frases de um negro que soube ser espetacular – MARTIN LUTHER KING:

"Nada no mundo é mais perigoso que a ignorância sincera e a estupidez conscienciosa".

*

"O ser humano deve desenvolver, para todos os seus conflitos, um método que rejeite a vingança, a agressão e a retaliação. A base para esse tipo de método é o amor".

2 comentários:

Carla disse...

Sandra, você está mal informada... Procure saber o real motivo que levou a concluir que a obra de Monteiro Lobato é preconceituosa. Não tem a ver com a Tia Anastácia, e sim com outros trechos extremamentes racistas, alé, da relação íntima de MONTEIRO lOBATO com o Heich, além da sua pública admiração pelo movimento nazista. O que a cabou por impregnar a obra deste célebre escritor Leia a respeito pois vc está desinformada.

sandra valeriote disse...

Oi Carla, bacana você ter se expressado. Gostei!
Estarei pesquisando a respeito...
Paz e bem!