Páginas

domingo, 6 de fevereiro de 2011

Papagaio Louro

Depois de 15 anos tive o imenso prazer de reencontrar com essa "belezura" que fez parte da minha infância: Papagaio Louro.
Ou melhor, no caso dele, o Louro da dona Ana - minha saudosa avó.
Foi bem interessante saber que mesmo depois de 15 anos do falecimento da minha avó ele (que está com mais de 60 anos) ainda fala, chamando-a repetidamente: Dona Ana?! Dona Ana?! Dona Ana?!

Na oportunidade, eis a curiosidade do porque o papagaio fala a nossa língua.

A estrutura do bico e da língua dessas aves permite a reprodução do som que elas ouvem. E isso vale tanto para as palavras, como para qualquer outro som. Tem papagaio que convive com cachorros e, por isso, também late. Outros miam, como o gato, e assim por diante. O mais curioso é que justamente por isso o papagaio pode falar várias línguas. No entanto, não é porque a ave repete o que ouve que ela entende o que fala: “Ela não sabe o significado do que está dizendo. O que ela faz é uma simples imitação do som”, diz Fernanda Junqueira Vaz Guida, Bióloga do setor de aves do Zoológico de São Paulo.

Fonte: O Estado de S. Paulo – sábado, 24 de abril de 2010

Um comentário:

Francisco disse...

Bom dia Sandra Valeriote. Na divulgação do meu blog vou descobrindo pelo caminho outros igualmente interessantes. Parabéns. Aproveito para convidar a ver o meu espaço sobre pintura, aguarela e desenho. Se poder divulgar pelos seus amigos agradeço.

Cumprimentos

Francisco Santos